Voltar

Quais os melhores materiais de moldagem de prótese sobre implante?

Planejamento e Gestão | por: sinimplante

A moldagem de prótese sobre implante é decisiva para o sucesso do procedimento cirúrgico para a reabilitação oral. Por isso, é importante considerar alguns fatores para escolher os materiais de moldagem, como a estabilidade dimensional, facilidade de manipulação e custo-benefício.

Profissionais renomados e conhecidos no mundo da odontologia têm muita atenção à procedência dessas peças, afinal, um item de má qualidade pode trazer péssimas consequências para a saúde do paciente.

Para facilitar a rotina diária dos dentistas, vamos falar sobre os melhores materiais de moldagem de prótese de implante. Quer saber mais? Então acompanhe este post!

Materiais de moldagem de prótese sobre implante

Para que tudo saia da melhor maneira possível em uma moldagem de prótese sobre implante, é importante considerar alguns fatores na hora de escolher os produtos a serem utilizados. Entre eles, podemos citar a estabilidade dimensional, facilidade de manipulação e o custo-benefício.

Mas não precisa se desesperar! Vamos falar, a seguir, sobre alguns materiais de moldagem de prótese sobre implante. Confira!

Silicone por adição

O silicone por adição apresenta a melhor estabilidade dimensional em relação a outros itens. Além disso, ele tem o tempo de vazamento de gesso de até uma semana. Isso torna possível o envio da moldagem dentária para o laboratório antes de realizar o vazamento, deixando essa função para o protético.

Ele também tem ótima precisão de cópia e tempo de trabalho de médio a longo. Além de possibilitar o escoamento, quando pressionado, permanecendo estável e evitando a vazão da moldeira. Os tipos de silicone por adição podem ser:

  • Putty: opção mais econômica, pois tem baixa fluidez e deve ser utilizado com um material complementar;
  • Putty soft: com maior fluidez e excelente reprodução, o que melhora e facilita a moldagem em relação ao putty convencional;
  • Heavy: material mais rígido e que pode ser usado como base ou único;
  • Mono: de uso único e ideal para ser aplicado em áreas dentadas.

Quando se trata do silicone, o uso de luvas de vinil é indispensável, já que as de látex afetam adversamente a polimerização de seus moldes.

Poliéter

Esse material tem como característica uma maior estabilidade dimensional, principalmente quando comparado ao silicone por adição, e tem tempo de vazamento de gesso de até sete dias.

Por ser mais rígido, dificulta as moldagens dentárias quando é utilizado em toda a arcada, justamente pela dificuldade da sua retirada. Por essa razão, o poliéter é bastante utilizado em moldagens unitárias. Embora o seu custo seja relativamente alto, ele oferece um excelente rendimento.

Polissulfeto

Esse é o menos rígido, quando se fala de moldagem de prótese sobre implante. Portanto, ele tem a vantagem de ser facilmente removido do molde. Quando utilizado, deve ser vazado imediatamente, porque tem a liberação de água, como reação química, após a moldagem. O polissulfeto apresenta um custo baixo, mas é preciso muito cuidado para manuseá-lo, visto que tem um odor desagradável.

Silicone por condensação

O silicone por condensação tem uma boa estabilidade dimensional e deve ser vazado imediatamente, pois libera álcool etílico em sua reação e causa a contração do molde. Apesar de ter um bom tempo de trabalho, ele revela uma dificuldade moderada ao remover o molde da estrutura intraoral e tem poder de cópia regular.

A importância de escolher os materiais de moldagem adequados para a clínica

Quem trabalha, ou tem o sonho de trabalhar como profissional autônomo, sabe da importância de se apresentar um serviço excelente. As informações passadas de um paciente para outro podem ser cruciais para a valorização de um especialista. Por isso, tudo o que envolve o atendimento deve ter atenção especial, principalmente nas técnicas e produtos utilizados.

Quando se trata da área da odontologia, tanto para quem tem consultório próprio como para os que trabalham em clínicas odontológicas, o cuidado deve ser ainda maior. Isso porque a distorção do molde pode provocar um posicionamento inadequado da prótese já pronta na boca e, consequentemente, afetar o contorno e contatos oclusais.

Além do mais, no caso de próteses múltiplas sobre implantes, a distorção dos moldes pode causar desadaptação e estresse exagerado nos componentes protéticos e osso peri-implantar.

Técnicas utilizadas na moldagem de prótese sobre implante

Saber a técnica mais adequada em alguma situação é o que vai determinar o sucesso ou não. Quando falamos desse tipo de procedimento, as técnicas mais comuns são: um e dois estágios.

A técnica de um estágio, também conhecida como técnica simultânea, exige uma moldagem feita de maneira rápida e eficaz. Assim, o silicone por adição leve e pesado devem ser aplicados ao mesmo tempo.

Enquanto que na de dois estágios, os materiais são aplicados em tempos distintos. Um alívio é realizado no silicone pesado de forma a acomodar o leve e, assim, obter um registro mais preciso.

Ter um serviço exemplar é tão bom para quem o presta quanto para quem está pagando por ele. Um diferencial de qualidade pode ajudar muito na hora de um aperto financeiro, visto que muita gente prefere pagar mais caro por algo de nível maior do que arriscar a saúde dentária. Por isso, é muito importante saber quais os materiais de moldagem a se utilizar e as técnicas mais adequadas.

Gostou de saber mais sobre os melhores materiais de moldagem de prótese sobre implante? Então entre em contato conosco para ficar por dentro do que há de melhor na implantodontia!

Postado em 3 de julho de 2019 as 10:38

por sinimplante em Planejamento e Gestão

POR SINIMPLANTE

NEWSLETTER