Voltar

O desafio de escolher uma especialização na odontologia

Notícias | por: sinimplante

Ao terminar o curso de odontologia, você deve fazer uma especialização para complementar a formação. É preciso se destacar e buscar um diferencial, afinal são mais de 300 mil cirurgiões-dentistas no Brasil atualmente. Continue a leitura e saiba como escolher a especialização na odontologia diante de um cenário tão competitivo e de tantas possibilidades.

Quais são as principais áreas de especialização na odontologia?

Implantodontia – é a área da odontologia dedicada ao tratamento do edentulismo com reabilitações protéticas suportadas ou retidas por implantes dentários. Consiste em um conjunto de técnicas para implantar ou reimplantar dentes utilizando o implante osseointegrado.

  • Há 14.775 implantodontistas no País que trabalham para solucionar casos estéticos e podem realizar enxertos ósseos e levantamento de seio maxilar.

Periodontia é a especialidade que cuida do tecido epitelial, onde ocorre a reabilitação bucal. Envolve parte clínica, cirúrgica, prevenção, condicionamento, estudo da medicina periodontal e da estética rosa. Trabalhar com mudanças de hábitos de higiene oral pode não ser fácil, mas é papel do periodontista motivar e orientar os pacientes individualmente sobre as condutas corretas na higiene bucal. O sucesso da periodontia também depende do paciente, que precisa ter consciência do papel dele na limpeza dos dentes.

  • Para integrar o grupo de 9.875 periodontistas no Brasil, é preciso gostar de materiais delicados, afiação, manipulação de tecidos e também de conversar com os pacientes.

Cirurgia e traumatologia bucomaxilofacial – é a especialização certa para quem gosta de extrações, grandes enxertos e trabalho em ambiente hospitalar. Este profissional trabalha frequentemente em hospitais, lidando com traumas na região da face, reconstruindo mandíbulas, maxilas, côndilos e até base de órbita. Também realiza remoção de tumores, cistos e outras formações, desmonta e monta mordidas em cirurgias ortognáticas. A atuação é bem extensa e especializada. Caso escolha esta área, é recomendado fazer uma boa residência hospitalar.

  • Atualmente, são 5.656 cirurgiões-dentistas bucomaxilofacial no Brasil.

Prótese dentária – é a área que produz, como o nome já diz, a prótese dentária para o paciente. Exige conhecimento de materiais, como metais, cerâmicas e resinas, além de saber trabalhar a oclusão. É importante trabalhar em conjunto com o técnico em prótese dental (TPD), pois ele será um grande parceiro no dia a dia.

  • Cerca de 11.651 protesistas no país lidam com moldagens, modelos em gesso ou impressos, sistema CAD/CAM, reabilitações extensas e articuladores semiajustáveis.

Ortodontia – o objetivo é alcançar o sorriso perfeito com a ajuda de aparelhos ortodônticos. Estuda-se muito os dentes, os maxilares, a oclusão, a ATM, e a face em geral. É preciso entender também sobre pontos craniométricos, leitura de exames e traçados. A especialização é uma das que têm maior carga horária dentro da odontologia. Provavelmente, vai lidar muito com crianças, adolescentes e pais no consultório.

  • É a especialidade que conta com mais profissionais, ao todo são quase 26 mil ortodontistas no Brasil.

A escolha da especialização na odontologia pode ser determinante para o seu sucesso profissional. Veja com qual especialização mais se identifica na profissão e lembre-se de que você pode especializar-se em mais de uma área.

 

Veja também

Postado em 29 de outubro de 2018 as 08:44

por sinimplante em Notícias, em Temas Técnicos

POR SINIMPLANTE

NEWSLETTER